13 Ago
Combatendo a Depressão

Definida pela Organização Mundial da Saúde como um transtorno mental comum caracterizado por tristeza e perda de interesse, a depressão já afeta mais de 300 milhões de pessoas no mundo, sendo o Brasil o país com maior número de adoecidos da América Latina, somando mais de 11 milhões.

A estimativa da OMS é que até 2020 a doença será a principal causa de afastamento do trabalho. Saiba como identificar e lidar com o diagnóstico no ambiente laboral.

Principais causas:

  • Pressão e exigência exacerbadas;
  • Situações estressantes por tempo prolongado;
  • Assédio Moral;
  • Assédio Sexual;
  • Mau relacionamento interpessoal;
  • Bullying;
  • Falta de reconhecimento e recompensa;
  • Horários mal distribuídos;
  • Excesso de trabalho;
  • Riscos acidentais laborais.

Sintomas:

  • Baixa autoestima;
  • Apatia;
  • Agressividade;
  • Prejuízo do sono;
  • Mudança no apetite;
  • Falta de interesse nas atividades laborais e nas relações pessoais;
  • Dificuldade de concentrar-se no trabalho;
  • Memória afetada;
  • Cansaço e fadiga;
  • Choro frequente;
  • Absenteísmo;
  • Queda da produtividade;
  • Incapacidade ou dificuldade de realizar ou finalizar tarefas laborais.

Como lidar?

  • O primeiro passo é identificar o quadro, para que haja intervenção na equipe como um todo, na cultura organizacional e no próprio funcionário acometido;
  • A intervenção pode incluir palestras, reuniões e medidas de conscientização para que os colegas saibam lidar e ajudem a pessoa acometida a enfrentar a depressão da melhor forma possível;
  • Pode haver a necessidade de remanejo de cargo, já que o funcionário com quadro depressivo apresenta dificuldade de concentração, produtividade, atenção, etc. Outra possibilidade da empresa é custear o tratamento psicológico do funcionário.
  • A empresa também deve intervir diretamente nos fatores de risco, promovendo um ambiente de trabalho com condições adequadas para contribuir com a melhora do funcionário e para evitar novos quadros de depressão no ambiente de trabalho;
  • Usar empatia é essencial para que a pessoa se sinta acolhida e encorajada a enfrentar a situação.

 

Fonte: Blog Segurança do Trabalho (Revista Proteção - JUNHO/2018)

Maringá
Sarandi

RECEBA AS NOTÍCIAS DO CESET

UNIDADES

UNIDADE DE MARINGÁ

Rua Antônio Carniel, 550

Zona 05 | CEP: 87015-330

UNIDADE DE SARANDI

Rua Ademar Bornia, 151 B

Jardim Independência | CEP: 87114-000

CONTATOS

UNIDADE DE MARINGÁ

(44) 3224-2626 | (44) 99143-3100

UNIDADE DE SARANDI

(44) 3035-0451 | (44) 99143-3100

LOCALIZAÇÃO