01 Abr
Avaliação Ambiental: A importância da antecipação e da prevenção primária em Higiene Ocupacional

A ACGIH define a higiene ocupacional como a ciência e a arte devotadas à antecipação, ao reconhecimento, à avaliação e ao controle dos fatores ambientais e agentes "tensores" originados no ou do trabalho, os quais podem causar enfermidades, prejuízos à saúde e bem estar, ou significante desconforto e ineficiência entre os trabalhadores ou entre cidadãos da comunidade.

Sem dúvida alguma, uma das etapas mais relevantes para que possamos diagnosticar tecnicamente se um ambiente apresenta ou não riscos aos trabalhadores, com foco em agentes físicos, químicos e biológicos que podem estar ali presentes, é a avaliação de tais agentes.

Muitas vezes associadas a despesas adicionais, a antecipação dos possíveis riscos que poderão estar presentes em um novo processo produtivo, na adoção de novos insumos ou matérias primas, na compra de novos equipamentos ou máquinas etc; representam investimentos com retorno certo a médio e longo prazo. Tais riscos podem ser eliminados de forma a não somente evitar custos futuros, relacionados a correções necessárias, bem como aqueles decorrentes de agravos à saúde dos trabalhadores.

Para que se possa conduzir o processo de antecipação de riscos de forma competente, deve-se:

  • Criar uma política de gestão de riscos que incla a antecipação de riscos ambientais nas fases de concepção e projeto de todas as implementações ou modificações a serem realizadas.
  • Criar um grupo multidisciplinar para que, com a somatória dos conhecimentos individuais, possam ser antecipados possiveis riscos ambientais decorrentes das modificações associadas às implementações que terão lugar no ambiente de trabalho.
  • Estabelecer que, à partir da antecipação e priorização de eliminação dos riscos identificados, seja elaborado um plano de trabalho com responsáveis por cada uma das ações e prazos para sua concretização.

Em muitas situações não se consegue eliminar todos os riscos levantados na fase de antecipação e é, a partir desse pontos e antes de se partir para a avaliação detalhada, que se pode lançar mão da prevenção primária.

Embora muitas vezes menosprezada, a prevenção primária, de forma simples e objetiva, pode dar conta de eliminar riscos que não forem objeto de ações anteriores.

Muito antes de se buscar os melhores equipamentos para avaliação dos riscos ambientais, é preciso cuidar de sua correta manutenção, calibração e utilização, estabelecendo estratégia de amostragem coerente e representativa.

 

Fonte: Revista Proteção - MARÇO 2019

Maringá
Sarandi

RECEBA AS NOTÍCIAS DO CESET

UNIDADES

UNIDADE DE MARINGÁ

Rua Antônio Carniel, 550

Zona 05 | CEP: 87015-330

UNIDADE DE SARANDI

Rua Ademar Bornia, 151 B

Jardim Independência | CEP: 87114-000

CONTATOS

UNIDADE DE MARINGÁ

(44) 3224-2626 | (44) 99143-3100

UNIDADE DE SARANDI

(44) 3035-0451 | (44) 99143-3100

LOCALIZAÇÃO